MT: custo da cria sobe 6,6% no primeiro trimestre

Encarecimento nos gastos é puxado pela alta no valor dos tourinhos e da suplementação

Os custos operacionais de produção da atividade de cria no Mato Grosso subiram 6,57% no 1º trimestre de 2019, na comparação com o 4º trimestre de 2018, para R$ 121,84/@, segundo informa nesta terça-feira o Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea).

“Devido ao aumento nos preços do tourinho e na suplementação no 1° trimestre e 2019, o custo operacional na cria de bezerros obteve o maior reajuste no geral”, relata o instituto, ao comparar essa atividade com os outros modelos de produção da pecuária.

Segundo o Imea, o custo operacional na recria/engorda atingiu R$ 129,97/@ nos primeiros três meses deste ano, valor praticamente estável (alta de 0,09%) em relação ao 4º trimestre do ano passado.

Por sua vez, o custo da atividade de ciclo completo atingiu R$ 114,29/@ no 1º trimestre deste ano, com retração de 3,72% sobre o valor registrado no trimestre imediatamente anterior.

“Na recria/engorda, apesar de o custo operacional ter subido apenas 0,09%, os preços na reposição estão mais altos. Além disso, o dólar também apresentou elevações no período, devido às indecisões na política nacional, e assim, afetou os preços de alguns insumos”, justifica o Imea.

Quer econimizar com a criação de Nelore? conheça o Programa de Melhoramento Genético Qualitas.

Comentários

Boi Gordo | R$/@

19/02/2020 | Scot Consultoria
Região À vista 30 dias

TV Scot

19/02/2020 | Scot Consultoria
Parceiros:
Nós preferimos: