Semana decisiva para definir tamanho de oferta. Se frigoríficos não conseguirem alongar escalas, @ pode buscar os R$ 170 em SP

Mas consultor adverte para pecuaristas não represarem oferta pois em maio pode haver concentração de animais a pasto e confinamento

No mercado do boi gordo está pode ser uma semana decisiva para os frigoríficos, tendo em vista que caso as indústrias não consigam alongar as escalas de abate poderá influenciar no preço da arroba no estado de São Paulo. Atualmente, as referências estão ao redor de R$ 160,00/@ e a tendência é que fique nas próximas semanas em torno de R$ 170,00/@.

De acordo com o analista de mercado da Cross Investimentos, Caio Junqueira, esse é um período que vai mostrar como os negócios vão se encaminhar no curto, médio e longo prazo. “Nós batemos nas últimas duas semanas nos preços redondos que muitos pecuaristas estavam batalhando há tanto tempo atrás. Provavelmente, nós batemos nesses patamares vimos há quatro anos”, afirma.

Se as indústrias frigoríficas conseguissem comprar um volume de animais suficiente para o abate deixasse as escalas confortáveis com 12 dias poderia influenciar em um movimento de alta em curto prazo. “Eu sugiro que quem tem o animal pronto coloque uma parte desse animal na negociação. Porém, não podemos menosprezar a safra de pasto que começa nesta época”, comenta.

O analista destaca que a perspectiva é que no mês de maio pode ter um aumento na oferta e esse movimento de alta nos preços pode esfriar. “Sem dúvida, a gente não pode menosprezar de forma nenhuma a oferta e precisamos lembrar que o Brasil é muito grande, na qual teremos uma safra até junho”, ressalta.

Por: Aleksander Horta e Andressa SimãoFonte: Notícias Agrícolas

Caio Junqueira – Analista de Mercado da Cross Investimentos

Comentários

Boi Gordo | R$/@

14/11/2019 | Scot Consultoria
Região À vista 30 dias
Barretos/SP 192,00 194,00
Araçatuba/SP 192,00 194,00
Triângulo/MG 183,00 185,00
B.Horizonte/MG 182,00 184,00
Norte/MG 180,50 182,00
Sul/MG 168,50 170,50
Goiânia/GO 174,50 176,50
Reg. Sul/GO 177,50 179,50
Dourados/MS 176,50 178,50
C. Grande/MS 176,50 178,50
Três Lagoas/MS 170,50 172,50
Oeste (kg)/RS 5,75 5,85
Pelotas (kg)/RS 5,75 5,85
Sul/BA 160,50 162,50
Oeste/BA 170,50 172,50
Norte/MT 160,50 162,50
Sudoeste/MT 165,50 167,50
Cuiabá*/MT 170,50 172,50
Sudeste/MT 168,50 170,50
Noroeste/PR 177,50 179,50
Oeste/SC 163,50 165,50
Oeste/MA 171,50 173,50
Alagoas 178,00 180,00
Marabá/PA 179,50 181,00
Redenção/PA 175,50 177,50
Paragominas/PA 177,50 179,50
Sudeste/RO 170,50 172,50
Sul/TO 169,50 171,50
Norte/TO 180,50 182,00
Acre 142,00 144,00
ES 165,50 167,50
RJ 174,50 176,50

TV Scot

Mercado sem rodeios - Episódio 200 - Disparada do boi gordo

14/11/2019 | Scot Consultoria
A melhoria do consumo interno, as exportações aquecidas de carne bovina, em especial para a China, e a oferta comedida de boiadas para abate dão sustentação as cotações da arroba do boi gordo, que subiram 9% no acumulado de novembro e 13% nos últimos trinta dias em São Paulo. Para acompanhar este e outros vídeos da Scot Consultoria, acesse o nosso canal no Youtube.
Parceiros:
Nós preferimos: